Editor da própria vida? Fotos em casa.

Hoje em dia perdeu-se o ritual de tirar fotos, imprimi-las e colocá-las em álbuns onde fosse sendo registrado os melhores momentos de nossas vidas. Hoje elas ficam guardadas em um canto do computador e os nossos melhores momentos, muitas vezes, passam desapercebidos.

Por isso tive uma ideia e resolvi passar a dica pra vocês. Passei a tirar durante o ano fotografias de todos os melhores momentos de minha vida, separando-os por pastas em meu computador. De uma média de 1000 cliques no final do ano seleciono 100 de cada pasta.

Depois que ganhamos o poder de dar 1000 cliques por segundo e temos a chance de editar as cenas que melhor ilustram cada momento especial, porque desperdiçar essa chance?

Dessa edição especial, feita apenas uma vez por ano, saem também as imagens favoritas que serão exibidas pela casa. Aquelas que vão para a porta da geladeira, para os porta retratos, para o mural do escritório ou para as molduras penduradas nas paredes.

Legal mesmo é trocar as fotos a cada temporada, além de ser cansativo depois de muito tempo vermos as mesmas, aquelas imagens, é emocionante saber e relembrar novos momentos que tivemos depois daqueles.

Ser o editor da própria vida, escolher as próprias fotos, serve também para avaliarmos nossas emoções e nos lembrarmos do que a nossa vida é agora, do que ela representa pra você, mesmo que você não saia super bem em todas as fotos.

Afinal a vida é assim, um mar de emoções onde nós podemos escolher pra onde navegar!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*